34º Encontro Rogate
De 06 a 08 de outubro deste ano, em São Roque (SP), acontecerá o 34º Encontro Rogate. A reflexão perpassará pela temática: Juventudes, do despertar ao cultivar. A assessoria do encontro ficará por conta do Pe. Valdecir Ferreira. Para mais informações e inscrição acesse o site: https://form.jotformz.com/Rogate/encontrorogate







38ª Assembleia anual de animação vocacional do Regional Sul1
Com o tema: "PV/SAV para uma Igreja em saída, tendo como exigência uma ação pastoral orgânica", aconteceu, de 26 a 28 de fevereiro deste ano, no seminário Santo Antônio em São Pedro (SP), 38ª Assembleia anual de animação vocacional do Regional Sul 1. O responsável pela Pastoral Vocacional/ Serviço de Animação Vocacional (PV/SAV), dom Moacir da Silva, abriu o evento com uma palestra. A assessoria ficou por conta do padre Djalma Siqueira, da diocese de São José dos Campos (SP). O Objetivo da assembleia foi trabalhar a dimensão formativa dos animadores e animadoras vocacionais, a troca de experiência entre os agentes da PV/SAV e a reflexão acerca da importância da Pastoral Vocacional, enfatizando a atenção e o cuidado todo especial que os agentes devem nutrir com o acompanhamento de cada pessoa...

Seminário Nacional da Vida Consagrada
De 07 a 10 de abril de 2015
Centro de Eventos Pe. Vitor Coelho, Aparecida - SP


"Queridas/os Consagradas e Consagrados.

A Vida Consagrada está vivendo um tempo de buscas, de questionamentos, de mudanças, de conversão para os Novos Tempos com novas perguntas e novas respostas. Um tempo de graça e de luzes do Espírito Santo. Atenta a estes movimentos do hoje e em sintonia com o Horizonte e as Prioridades assumidas na ultima Assembleia Geral Eletiva 2013, a CRB Nacional se propõe a dar continuidade ao processo de reflexão e aprofundamento da temática da Intercongregacionalidade e de assumir o Núcleo Identitário da VC, com atitude Profética num processo Mistagógico, organizando um Seminário Nacional com o seguinte objetivo:

“Animar, fazer arder o coração da VC para a missão e a profecia em vista da vivência da Radicalidade do seguimento de Jesus Cristo com alegria e esperança”.

O Seminário Nacional tem como Tema Central: “Assumir o Núcleo Identitário da VC: Atitude Profética, Processo Mistagógico”. E como Lema: “Não ardia nosso coração quando ele nos falava pelo caminho?” (Lc 24,32).

Que a realização do Seminário possa ser para cada consagrada/o uma experiência alegre e profunda de vivência do Mistério amoroso de Deus com suas criaturas.

Será igualmente um momento privilegiado de celebrar juntos/as o ANO DA VIDA CONSAGRADA ao qual nos convidou o Papa Francisco para reavivar em nós a esperança, a alegria e a fé."

Irmã Maria Inês V. Ribeiro
Presidente da CRB Nacional
fonte: CRB - Nacional

Comissão para os Ministérios Ordenados discute Nova Evangelização
À luz do tema “Nova Evangelização e Cultura Pós-moderna”, a Comissão Episcopal Pastoral para os Ministérios Ordenados e a Vida Consagrada (CMOVC) da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) realiza a 12ª Reunião Ampliada no Santuário da Mãe Peregrina de Schoenstatt, em Atibaia (SP).

O evento, que teve início na última segunda-feira, 13, termina nesta quinta-feira, 16, com a celebração de envio e almoço. A assessoria do encontro ficou por conta do doutor em Teologia, padre Leomar Brustolin, do Rio Grande do Sul.

Para o presidente da Comissão, dom Pedro Brito Guimarães, a reunião foi um momento para partilhar experiências, ouvir e propor novos métodos de difundir a vocação. O arcebispo afirmou que “o tema ofereceu pistas para falar sobre a vocação no mundo de hoje”.

Segundo padre Leomar, “a cultura atual é uma mescla de modernidade, pré e pós-modernidade, e acaba sendo um desafio para uma nova evangelização, que valorize o ser humano acima de tudo”. Padre Leomar também destacou que há uma “sede a ser saciada, uma necessidade de se reencontrar com Jesus”.

Segundo ele, a nova evangelização prevê a continuidade da evangelização, mas com novos métodos e expressões. “Na verdade, trata-se de um novo dinamismo, renovando a experiência comunitária da fé e do anúncio num novo contexto cultural, social, político e econômico. Exige atitude de todos”, concluiu.

Participam da reunião os bispos que compõem a Comissão para os Ministérios Ordenados: dom Jaime Splenger, arcebispo de Porto Alegre (RS); e dom Waldemar Passini Dalbello, bispo auxiliar de Goiânia (GO).

O evento reúne 70 pessoas entre coordenadores regionais da Pastoral Vocacional/Serviço de Animação Vocacional (PV/SAV) e os organismos afins da Comissão, como diáconos (Comissão Nacional dos Diáconos – CND), padres (Comissão Nacional dos Presbíteros – CNP), religiosos e religiosas (Conferência dos Religiosos do Brasil, CRB, Conferência Nacional dos Institutos Seculares – CNIS), além dos formadores (Organização dos Seminários e Institutos do Brasil – OSIB) e o Instituto de Pastoral Vocacional (IPV). 

fonte: CNBB

Vocação à vida, aceitação do outro e santidade: três dimensões da família
 As colocações da terceira congregação geral do Sínodo, realizada na manhã desta terça-feira, dia 7, apontaram três dimensões específicas da família. Vocação à vida, aceitação do outro e a santidade foram pontos conclusivos do debate sobre os temas previstos para a sessão, de acordo com a primeira parte do capítulo 3 e do capítulo 4 do Instrumentum Laboris, respectivamente, “Evangelho da família e da lei natural” e “A família e a vocação da pessoa em Cristo”.

A vocação à vida foi entendida como testemunho de Cristo por meio da unidade familiar. A aceitação do outro considera que a família é a primeira escola de alteridade, o lugar onde se podem aprender a paciência e a lentidão, em contraste com a agitação do mundo moderno. Quanto à santidade, os padres sinodais falaram que a família educa à santidade e é um “ícone da Trindade”, a “Igreja doméstica a serviço da evangelização, futuro da humanidade”.

Temas

A partir dos dois temas propostos e dos debates de ontem, foram descritos pontos de atenção à preparação para o matrimônio, acompanhamento da Pastoral Familiar, a influência dos meios de comunicação, a linguagem o ensinamento da Doutrina eclesial e a situação dos separados e recasados.

Os padres sinodais afirmaram que é necessária uma melhor preparação para o matrimonio, para que este não seja somente válido, mas também frutífero. A proposta é que não haja somente preocupação com “os remédios para o fracasso da união conjugal, mas com as condições que a fazem válida e frutífera”. “A escolha do matrimônio é uma vocação verdadeira e própria e, como tal, requer fidelidade e coerência para ser realmente um lugar de crescimento e salvaguarda do humano”, disseram.

Para isso, de acordo com o que foi apresentado, é necessário acompanhamento constante dos cônjuges em seu itinerário de vida, por meio de uma Pastoral Familiar “intensa e vigorosa”. Alertaram para que o caminho de preparação ao casamento tenha determinados elementos e que seja longo, mas sem o medo de que eventualmente diminua a procura pelas celebrações das bodas na Igreja. “Caso contrário, corre-se o risco de obstruir os tribunais de justiça com os processos matrimoniais”, sinalizaram.

Neste contexto, mostraram um tripé importante dentro Evangelho da família e da lei natural e da família e a vocação da pessoa em Cristo: os meios de comunicação, o ensinamento da Doutrina e a renovação da linguagem. Os padres sinodais manifestaram preocupação com relação aos meios de comunicação, sobretudo quando atuam de forma intrusiva, apresentando ideologias contrárias à Doutrina da Igreja sobre o matrimônio e a família. No mesmo sentido, averiguaram que além de proteger os católicos, também é preciso prepará-los melhor na questão de oferta dos ensinamentos eclesiais de forma mais inclusiva”. Em relação à linguagem, falaram sobre a abertura ao diálogo e uma conversão pastoral para que o anúncio do Evangelho seja mais eficaz ...
Mais sobre o Sínodo acesse: http://www.cnbb.org.br/imprensa-1/internacional/417-sinodo-dos-bispos-sobre-a-familia

fonte: CNBB

Para dom Pedro Brito, comunidades devem ser impulsionadas por novas vocações
"Há 30 anos a Igreja no Brasil comemora, em agosto, o Mês Vocacional. A proposta é intensificar com orações, atividades e gestos a realidade vocacional, construindo, assim, uma sólida cultura vocacional. Este ano, o Mês Vocacional tem como tema “Vocações para uma grande missão” e lema “Ide e anunciai”(Mt 11, 4b)

O arcebispo de Palmas (TO) e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para os Ministérios Ordenados e a Vida Consagrada, dom Pedro Brito Guimarães, descreve a situação vocacional no país. O bispo explica que há uma diminuição das vocações aos ministérios ordenados e à vida consagrada. “Ainda não estamos à beira do limite tolerável, como em outras partes do mundo, mas já ressentimos esta crise e não podemos ignorá-la”, afirma. Hoje, no Brasil, há 5.568 seminaristas maiores, de Filosofia e de Teologia, enquanto existem 5.570 municípios e 10.720 paróquias. Estatisticamente, a proporção é de um seminarista por município e metade de um seminarista por paróquia.

Segundo dom Pedro, esse cenário retrata a importância que o discurso vocacional deve ter na Igreja e torna necessário que as comunidades sejam impulsionadas por novas vocações. O bispo acrescenta que as famílias devem incentivar seus filhos e filhas na caminhada vocacional e que a igreja precisa articular as equipes vocacionais paroquiais frente a um entusiasmado Serviço de Animação Vocacional e uma Pastoral Vocacional atenta.

O arcebispo lembra que é Jesus Cristo que está no centro de interesse de todo e qualquer anúncio vocacional. Ele cita que Jesus foi o primeiro a rezar pelas vocações e assumiu como causa a questão vocacional, ao ensinar, segundo dom Pedro, a mais eficaz das orações vocacionais: “a colheita é grande, mas os trabalhadores são poucos! Pedi, pois, ao Senhor da colheita que envie operários para a sua colheita”.

Fonte: CNBB

A caminho da conversão pastoral
Durante dez dias, entre 30 de abril a 9 de maio, em Aparecida (SP), reunidos na 52ª Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), o episcopado brasileiro refletiu sobre aspectos importantes para a ação pastoral da Igreja. Com o tema central “Comunidade de comunidades: uma nova paróquia”, a Assembleia foi marcada pelo encontro fraterno dos bispos e pela apresentação e aprovação de documentos ou estudos que ocupam as preocupações pastorais da Igreja no Brasil.Destacamos abaixo documentos que, a partir de agora, podem ser aprofundados nas paróquias e comunidades, para o fortalecimento de uma Cultura Vocacional...

II - Seminário Nacional sobre a Formação Presbiteral
Entre os dias 20 e 25 de janeiro de 2014 acontece, em Aparecida (SP) o II Seminário Nacional sobre a Formação Presbiteral. O evento é uma iniciativa da Comissão Episcopal Pastoral para os Ministérios Ordenados e a Vida Consagrada e a Organização dos Seminários e Institutos Filosófico-Teológicos do Brasil (OSIB). Nesta segunda edição o Seminário Nacional sobre a Formação Presbiteral apresenta o seguinte tema: Presbíteros segundo o Coração de Jesus para o mundo de hoje e o lema inspirado na Epístola aos Hebreus: Corramos com perseverança com os olhos fixos em Jesus (Hb 12, 1-2)...

Dia Mundial das Comunicações 2014
Desde que assumiu o pontificado, o papa Francisco tem enfatizado a necessidade da cultura do diálogo e do encontro. Ao apresentar em 30 de setembro o tema para a celebração do Dia Mundial das Comunicações, mais uma vez, trouxe em pauta essa urgência resumindo-a no tema: Comunicação a serviço de uma autêntica cultura do encontro. Em comunicado oficial, o Pontifício Conselho para as Comunicações destacou as palavras do papa Francisco dirigidas aos próprios membros do Pontifício Conselho, em que fez um convite para que todos redescubram no encontro pessoal, e através dos meios de comunicação social, a beleza da fé e do encontro com Cristo. A realização do Dia Mundial das Comunicações Sociais é a única celebração mundial estabelecida pelo Concílio Vaticano II. A data foi instituída pelo decreto Inter mirifica (1963). O Documento estabelece que a celebração preceda sempre a solenidade de Pentecostes. Em 2014, a data será 1º de junho. Sobre o tema escolhido, o Pontifício Conselho afirmou que a mensagem do encontro deseja explorar o potencial da comunicação dentro deste mundo, sempre mais conectado, e em rede. Não há evangelização, tem assegurado o papa, sem a cultura do encontro, da acercania, como ele próprio tem insistido. Nesta ocasião, a comunidade eclesial é convidada a unir forças, potencializar os meios de comunicação a fim de que ajudem no processo de aproximação das pessoas entre si, com Deus e com a Igreja.