COMISSÃO PARA OS MINISTÉRIOS ORDENADOS E A VIDA CONSAGRADA DA CNBB APRESENTA CARTAZ DO MÊS VOCACIONAL 2021
Com os corações sensíveis à escuta do chamado e a certeza vocacional de que “Cristo nos salva e nos envia”, a Comissão para os Ministérios Ordenados e a Vida Consagrada da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) apresenta o cartaz do Mês Vocacional de 2021. O tema vem da Exortação Apostólica Pós-Sinodal, Christus Vivit, dentro do projeto do Serviço de Animação Vocacional/Pastoral Vocacional do Brasil (ChV 118-123). O lema é ““Quem escuta a minha palavra possui a vida eterna” (cf. Jo 5,24).

O cartaz foi aprovado na reunião dos presidentes dos organismos que compõem a Comissão, realizada no último dia 19 de fevereiro. Participaram todos os membros da Comissão (dom João Francisco Salm, dom José Albuquerque, dom João Inácio Muller, dom André Vital Félix, padre João Cândido e padre Juarez Destro) e todos os presidentes dos organismos (CND – diácono Francisco; CNP – padre Adelson; CNISB – Guadalupe; CRB – irmã Maria Inês; OSIB – padre Jerônimo; SAV/PV – Edna e padre Zezinho.

Padre Juarez Destro, um dos assessores da Comissão, salientou que além do cartaz, a Comissão irá oferecer um subsídio com o título “Hora Vocacional 2021”. Este, de acordo com ele, ainda sendo elaborado com o objetivo de oferecer algumas celebrações não apenas para o mês de agosto, mas para todo o ano.

O Cartaz
A ilustração, feito pelo padre Reinaldo de Sousa Leitão, busca em traços gráficos, dar visibilidade à necessidade da escuta e do discernimento, para continuar reafirmando e testemunhando a fé por meio de ações vocacionais que possibilitem o florescimento de todas as vocações; e para a construção de uma cultura vocacional que anime e cultive a semente do chamado, em todos os estágios da vida.

A seguir uma explicação:

Nele, o destaque é Jesus Cristo, que está no centro de nossa vida e missão. Seguindo seu exemplo, somos testemunhas do amor de Deus no mundo e guiados por seu Espírito de comunhão e sinodalidade vocacional.

Jesus Cristo é o grande animador vocacional, que desperta em nossos corações o dom vocacional oferecido pelo Pai.

Jesus Cristo é aquele que sopra o Espírito de Amor em nossas vidas, para testemunharmos as maravilhas da Boa-nova vocacional ao mundo: “Eu vim para que todos tenham vida e vida em abundância” (cf. Jo 10,10).

Jesus Cristo oferece um coração ardente de amor, que se compadece das multidões cansadas e abatidas (cf. Mt 9,36).

Jesus Cristo aponta o caminho itinerante da verdade e da vida.

Jesus Cristo é chagado de amor pelas marcas do seu testemunho de fidelidade e obediência ao projeto vocacional do Pai.

“Que o Mês Vocacional 2021 continue seu objetivo de irradiar o compromisso e o zelo da Igreja por todas as vocações, sempre conscientes de que não somos nós os detentores do convite vocacional, mas instrumentos do chamado de Jesus Cristo, autor e princípio da visibilidade vocacional trinitária”, exortou a Comissão.

BAIXE O CARTAZ 

(Fonte: Site Oficial CNBB)


Cartaz do Mês Vocacional 2020
Cartaz do Mês Vocacional 2020

Baixe o PDF do Cartaz e Explicação do Desenho Gráfico:
Download

Marketing Vocacional entre o Real e o Digital
#VocaçãoEmRede
O encontro é gratuito e promovido pelo Centro Rogate do Brasil com o apoio do Instituto de Pastoral Vocacional (IPV) e Pastoral Vocacional Nacional.

Tema: "Marketing Vocacional, entre o Real e o Digital"

Mediador: Pe. Reinaldo de Sousa Leitão, rcj - Assina a seção # Vocação em Rede da Revista Rogate de Animação Vocacional (religioso rogacionista, mestre em tecnologia da inteligência e design digital pela PUC/SP, formado em Designer Gráfico pela UNIP/SP, graduado em filosofia - FAVI/Curitiba-PR e Bacharel em Teologia - UNISAL/SP. Atualmente é diretor da Revista Rogate de Animação Vocacional, membro do Conselho Provincial dos Rogacionistas e da equipe executiva do Instituto de Pastoral Vocacional-IPV).

Dia: 11 de julho de 2020
Horário: 9h às 12h30
Vagas: 245 disponíveis
Modalidade: Diálogo, interação e prática digital
Hashtag: #VocaçãoEmRede
Evento Gratuito

Cronograma:

8h30 - Abertura da sala virtual
8h45 - Orientações gerais
9h00 - Oração Inicial
- Mediação temática
10h50 - Intervalo
11h00 - Retorno
- Práticas de sensibilidade vocacional digital
11h50 - Discernimento e Interação on-line
12h20 - Considerações finais
12h30 - Oração final e encerramento

Público alvo: Comunicadores que contribuem com o cultivo das vocações em rede.

Plataforma de transmissão: Google Meet
Ingresso na sala virtual: Link enviado previamente no e-mail e/ou WhatsApp cadastrados neste formulário.

Certificação on-line de participação: Mediante execução de uma prática de sensibilidade vocacional on-line que será indicada pelo mediador (facebook e/ou instagram pessoal e/ou institucional).

INSCRIÇÃO
(Evento gratuito)


Seminário Nacional da Vida Consagrada
De 07 a 10 de abril de 2015
Centro de Eventos Pe. Vitor Coelho, Aparecida - SP


"Queridas/os Consagradas e Consagrados.

A Vida Consagrada está vivendo um tempo de buscas, de questionamentos, de mudanças, de conversão para os Novos Tempos com novas perguntas e novas respostas. Um tempo de graça e de luzes do Espírito Santo. Atenta a estes movimentos do hoje e em sintonia com o Horizonte e as Prioridades assumidas na ultima Assembleia Geral Eletiva 2013, a CRB Nacional se propõe a dar continuidade ao processo de reflexão e aprofundamento da temática da Intercongregacionalidade e de assumir o Núcleo Identitário da VC, com atitude Profética num processo Mistagógico, organizando um Seminário Nacional com o seguinte objetivo:

“Animar, fazer arder o coração da VC para a missão e a profecia em vista da vivência da Radicalidade do seguimento de Jesus Cristo com alegria e esperança”.

O Seminário Nacional tem como Tema Central: “Assumir o Núcleo Identitário da VC: Atitude Profética, Processo Mistagógico”. E como Lema: “Não ardia nosso coração quando ele nos falava pelo caminho?” (Lc 24,32).

Que a realização do Seminário possa ser para cada consagrada/o uma experiência alegre e profunda de vivência do Mistério amoroso de Deus com suas criaturas.

Será igualmente um momento privilegiado de celebrar juntos/as o ANO DA VIDA CONSAGRADA ao qual nos convidou o Papa Francisco para reavivar em nós a esperança, a alegria e a fé."

Irmã Maria Inês V. Ribeiro
Presidente da CRB Nacional
fonte: CRB - Nacional

Vocação à vida, aceitação do outro e santidade: três dimensões da família
 As colocações da terceira congregação geral do Sínodo, realizada na manhã desta terça-feira, dia 7, apontaram três dimensões específicas da família. Vocação à vida, aceitação do outro e a santidade foram pontos conclusivos do debate sobre os temas previstos para a sessão, de acordo com a primeira parte do capítulo 3 e do capítulo 4 do Instrumentum Laboris, respectivamente, “Evangelho da família e da lei natural” e “A família e a vocação da pessoa em Cristo”.

A vocação à vida foi entendida como testemunho de Cristo por meio da unidade familiar. A aceitação do outro considera que a família é a primeira escola de alteridade, o lugar onde se podem aprender a paciência e a lentidão, em contraste com a agitação do mundo moderno. Quanto à santidade, os padres sinodais falaram que a família educa à santidade e é um “ícone da Trindade”, a “Igreja doméstica a serviço da evangelização, futuro da humanidade”.

Temas

A partir dos dois temas propostos e dos debates de ontem, foram descritos pontos de atenção à preparação para o matrimônio, acompanhamento da Pastoral Familiar, a influência dos meios de comunicação, a linguagem o ensinamento da Doutrina eclesial e a situação dos separados e recasados.

Os padres sinodais afirmaram que é necessária uma melhor preparação para o matrimonio, para que este não seja somente válido, mas também frutífero. A proposta é que não haja somente preocupação com “os remédios para o fracasso da união conjugal, mas com as condições que a fazem válida e frutífera”. “A escolha do matrimônio é uma vocação verdadeira e própria e, como tal, requer fidelidade e coerência para ser realmente um lugar de crescimento e salvaguarda do humano”, disseram.

Para isso, de acordo com o que foi apresentado, é necessário acompanhamento constante dos cônjuges em seu itinerário de vida, por meio de uma Pastoral Familiar “intensa e vigorosa”. Alertaram para que o caminho de preparação ao casamento tenha determinados elementos e que seja longo, mas sem o medo de que eventualmente diminua a procura pelas celebrações das bodas na Igreja. “Caso contrário, corre-se o risco de obstruir os tribunais de justiça com os processos matrimoniais”, sinalizaram.

Neste contexto, mostraram um tripé importante dentro Evangelho da família e da lei natural e da família e a vocação da pessoa em Cristo: os meios de comunicação, o ensinamento da Doutrina e a renovação da linguagem. Os padres sinodais manifestaram preocupação com relação aos meios de comunicação, sobretudo quando atuam de forma intrusiva, apresentando ideologias contrárias à Doutrina da Igreja sobre o matrimônio e a família. No mesmo sentido, averiguaram que além de proteger os católicos, também é preciso prepará-los melhor na questão de oferta dos ensinamentos eclesiais de forma mais inclusiva”. Em relação à linguagem, falaram sobre a abertura ao diálogo e uma conversão pastoral para que o anúncio do Evangelho seja mais eficaz ...
Mais sobre o Sínodo acesse: http://www.cnbb.org.br/imprensa-1/internacional/417-sinodo-dos-bispos-sobre-a-familia

fonte: CNBB

Para dom Pedro Brito, comunidades devem ser impulsionadas por novas vocações
"Há 30 anos a Igreja no Brasil comemora, em agosto, o Mês Vocacional. A proposta é intensificar com orações, atividades e gestos a realidade vocacional, construindo, assim, uma sólida cultura vocacional. Este ano, o Mês Vocacional tem como tema “Vocações para uma grande missão” e lema “Ide e anunciai”(Mt 11, 4b)

O arcebispo de Palmas (TO) e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para os Ministérios Ordenados e a Vida Consagrada, dom Pedro Brito Guimarães, descreve a situação vocacional no país. O bispo explica que há uma diminuição das vocações aos ministérios ordenados e à vida consagrada. “Ainda não estamos à beira do limite tolerável, como em outras partes do mundo, mas já ressentimos esta crise e não podemos ignorá-la”, afirma. Hoje, no Brasil, há 5.568 seminaristas maiores, de Filosofia e de Teologia, enquanto existem 5.570 municípios e 10.720 paróquias. Estatisticamente, a proporção é de um seminarista por município e metade de um seminarista por paróquia.

Segundo dom Pedro, esse cenário retrata a importância que o discurso vocacional deve ter na Igreja e torna necessário que as comunidades sejam impulsionadas por novas vocações. O bispo acrescenta que as famílias devem incentivar seus filhos e filhas na caminhada vocacional e que a igreja precisa articular as equipes vocacionais paroquiais frente a um entusiasmado Serviço de Animação Vocacional e uma Pastoral Vocacional atenta.

O arcebispo lembra que é Jesus Cristo que está no centro de interesse de todo e qualquer anúncio vocacional. Ele cita que Jesus foi o primeiro a rezar pelas vocações e assumiu como causa a questão vocacional, ao ensinar, segundo dom Pedro, a mais eficaz das orações vocacionais: “a colheita é grande, mas os trabalhadores são poucos! Pedi, pois, ao Senhor da colheita que envie operários para a sua colheita”.

Fonte: CNBB

A caminho da conversão pastoral
Durante dez dias, entre 30 de abril a 9 de maio, em Aparecida (SP), reunidos na 52ª Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), o episcopado brasileiro refletiu sobre aspectos importantes para a ação pastoral da Igreja. Com o tema central “Comunidade de comunidades: uma nova paróquia”, a Assembleia foi marcada pelo encontro fraterno dos bispos e pela apresentação e aprovação de documentos ou estudos que ocupam as preocupações pastorais da Igreja no Brasil.Destacamos abaixo documentos que, a partir de agora, podem ser aprofundados nas paróquias e comunidades, para o fortalecimento de uma Cultura Vocacional...

II - Seminário Nacional sobre a Formação Presbiteral
Entre os dias 20 e 25 de janeiro de 2014 acontece, em Aparecida (SP) o II Seminário Nacional sobre a Formação Presbiteral. O evento é uma iniciativa da Comissão Episcopal Pastoral para os Ministérios Ordenados e a Vida Consagrada e a Organização dos Seminários e Institutos Filosófico-Teológicos do Brasil (OSIB). Nesta segunda edição o Seminário Nacional sobre a Formação Presbiteral apresenta o seguinte tema: Presbíteros segundo o Coração de Jesus para o mundo de hoje e o lema inspirado na Epístola aos Hebreus: Corramos com perseverança com os olhos fixos em Jesus (Hb 12, 1-2)...

Dia Mundial das Comunicações 2014
Desde que assumiu o pontificado, o papa Francisco tem enfatizado a necessidade da cultura do diálogo e do encontro. Ao apresentar em 30 de setembro o tema para a celebração do Dia Mundial das Comunicações, mais uma vez, trouxe em pauta essa urgência resumindo-a no tema: Comunicação a serviço de uma autêntica cultura do encontro. Em comunicado oficial, o Pontifício Conselho para as Comunicações destacou as palavras do papa Francisco dirigidas aos próprios membros do Pontifício Conselho, em que fez um convite para que todos redescubram no encontro pessoal, e através dos meios de comunicação social, a beleza da fé e do encontro com Cristo. A realização do Dia Mundial das Comunicações Sociais é a única celebração mundial estabelecida pelo Concílio Vaticano II. A data foi instituída pelo decreto Inter mirifica (1963). O Documento estabelece que a celebração preceda sempre a solenidade de Pentecostes. Em 2014, a data será 1º de junho. Sobre o tema escolhido, o Pontifício Conselho afirmou que a mensagem do encontro deseja explorar o potencial da comunicação dentro deste mundo, sempre mais conectado, e em rede. Não há evangelização, tem assegurado o papa, sem a cultura do encontro, da acercania, como ele próprio tem insistido. Nesta ocasião, a comunidade eclesial é convidada a unir forças, potencializar os meios de comunicação a fim de que ajudem no processo de aproximação das pessoas entre si, com Deus e com a Igreja.